the same old fears

portraitsofboston:

“Hey man, take my picture!”
“I can’t do it. It’s too dark.”
“Yeah, we need some light. Let’s go over there.”
“Are you homeless?”
“Yes, I am.”
“How long have you been homeless?”
“15 years. I’ve been in Boston 8 months. Before that I was in Washington, Virginia, New York, Philadelphia, Louisiana, Florida…”
“Why didn’t you stay in Florida? It’s so much warmer.”
“I wanted to see my family. But they don’t want to see me. They don’t understand depression. They treat me like dirt. Homeless people treat me better than my family.”
“And what happened 15 years ago? How did you end up on the streets?”
“I tried to burn myself twice. I had 30 surgeries. I was dead two times, but God brought me back. I don’t know why.”
“And why did you do it?”
“I was depressed. Why you crying?”
“Because you are a beautiful person, and my family is really messed up, and I’ve been very depressed. I think I can understand you.”
“Yes, I am a good person. And when you take people’s pictures, don’t disrespect them.”
“No, man, I won’t. I like people. That’s why I take their pictures.”
“And when you make your portfolio, don’t denigrate people. Let the pictures speak for themselves.”
“I will. Are you safe on the streets?”
“Yes, I am…And now I have $8 to buy me some food.”
“That’s all I have. Next time I see you, I will give you more.”
“No, man. It ain’t all about money. Give me a hug. And next time you see me, give me a hug again. And thanks for taking my picture.”

portraitsofboston:

“Hey man, take my picture!”

“I can’t do it. It’s too dark.”

“Yeah, we need some light. Let’s go over there.”

“Are you homeless?”

“Yes, I am.”

“How long have you been homeless?”

“15 years. I’ve been in Boston 8 months. Before that I was in Washington, Virginia, New York, Philadelphia, Louisiana, Florida…”

“Why didn’t you stay in Florida? It’s so much warmer.”

“I wanted to see my family. But they don’t want to see me. They don’t understand depression. They treat me like dirt. Homeless people treat me better than my family.”

“And what happened 15 years ago? How did you end up on the streets?”

“I tried to burn myself twice. I had 30 surgeries. I was dead two times, but God brought me back. I don’t know why.”

“And why did you do it?”

“I was depressed. Why you crying?”

“Because you are a beautiful person, and my family is really messed up, and I’ve been very depressed. I think I can understand you.”

“Yes, I am a good person. And when you take people’s pictures, don’t disrespect them.”

“No, man, I won’t. I like people. That’s why I take their pictures.”

“And when you make your portfolio, don’t denigrate people. Let the pictures speak for themselves.”

“I will. Are you safe on the streets?”

“Yes, I am…And now I have $8 to buy me some food.”

“That’s all I have. Next time I see you, I will give you more.”

“No, man. It ain’t all about money. Give me a hug. And next time you see me, give me a hug again. And thanks for taking my picture.”

(Source: portraits-of-america, via violenceavecelegance)

“Já vi tantas máscaras caírem, tantas conversas se desfazerem num segundo, quando pensei que era de um jeito, mas que depois se mostrou ser totalmente diferente. Eu até decido não acreditar mais em nada nem me envolver, até que aparece alguém com um jeito que cativa sem querer, sem pretensão. E daí recomeça o ciclo e pessoas vem e vão, algumas ficam mais, outras menos. Eu só quero ter a certeza de que cada uma das experiências valeu a pena, pois até com as ruins eu aprendi. E no meio de tanta, há sempre um alguém que se leva pra vida toda.”
Matheus Oliveira  (via versificar)

(Source: reverenciador, via versificar)

“Andei me afastando de tudo, e fui me aproximando de outras coisas. Com essas desaproximações finalmente pude compreender que sempre estive andando pro lado errado.”
Sean Wilhelm. (via versificar)

(Source: nevasca, via versificar)

“— Você ainda gosta dela, não é? É claro que gosta, eu vi como você olhou pra ela e pro cara que está com ela, e quer saber de uma coisa? Ela também ainda gosta muito de você, já percebeu como ela ri pra você? É um sorriso bobo, do tipo de pessoa que está apaixonada, eu sei por que você sorri do mesmo jeito pra ela, e ela só ri assim quando é pra você, e eu te conheço cara, você fica todo sem graça quando está do lado dela e eu vi como você olhou para os dois, era como se você quisesse quebrar o cara por que ele simplesmente te quebrou por dentro só por estar com ela, eu vi como ela olhou pra trás quando os dois estavam indo embora e deu um sorriso e olhou pra baixo, ela não está feliz com ele, não tanto quanto ela estaria se estivesse com você, tenho certeza, ela não me engana, não depois de hoje, e você também não, você gosta dela, é claro, é óbvio, da pra ver na sua cara, se você não queria que ninguém soubesse acho melhor de agora em diante parar de olhar assim pra ela, já reparou como você fica meio bobo? Chega até a ser engraçado, você é louco por ela. Mas cara esse teu orgulho ainda vai te matar de saudade, já pensou em ligar pra ela? Deveria, ela vai ficar muito feliz, e você também, tenho certeza. Você sente muita a falta dela né? Se você sente mesmo eu espero que você corra atrás, ela é uma ótima garota, e vocês formam um belo casal, deveriam arriscar de novo, não deu certo aquela vez, quem sabe agora? Vocês são melhores juntos, e vocês sabem disso, liga pra ela, combinado? Deixa o orgulho de lado, pelo menos dessa vez, hoje, só hoje, é o melhor pra você, e eu acho que eu bebi demais, mas você me entendeu né? Esse papo todo de você ligar pra ela? Né? Você me ouviu? Você não disse nada.
— É que eu estava pensando em tudo isso e eu acho que…
— Ei! Olha ali na porta parece que ela esta chorando, cara, é ela, vai lá!
Ele sai correndo e a pega pelo braço: — Ei, espera, aonde você vai? O que aconteceu?
— Não aconteceu nada! Me larga! — Ela tenta soltar o braço dele.
— Eu não vou te deixar ir, me diz o que aconteceu.
— Você quer saber o que aconteceu? A vida é uma droga, uma verdadeira merda!
— Vai ficar tudo bem. — Ele a abraça. — Eu estou aqui.
— É… Você está aqui, e eu preciso te dizer uma coisa…
— Não diz nada, sou eu quem preciso te dizer muitas coisas. — Ele da uma pausa. — Eu estou morrendo de saudade.
— Eu também, e muita, um pouquinho a todo instante.
— Eu queria quebrar aquele cara que estava com você.
— Você acha que vai dar certo se a gente tenta de novo?
— Eu acho que não custa tentar, sabe? Você é uma ótima garota e eu acho que. — Ele da outra pausa bem longa. — Eu te amo.”
Vocês são melhores juntos. Brenda Liberali.    (via versificar)

(Source: tripsbad, via versificar)

allaxg:

Vocês se amam, Allax Garcia.

47,001 plays
“A gente finge que arruma o guarda-roupa, arruma o quarto, arruma a bagunça. Tira aquele tanto de coisa que não serve, porque ocupar espaço com coisas velhas não dá. As coisas novas querem entrar, tanta coisa bonita nas lojas por aí. Mas a gente nunca tira tudo. Sempre as esconde aqui, esconde ali, finge para si mesmo que ainda serve. A gente sabe. Que tá curta, pequeno, apertado. É que a gente queria tanto. Tanto. Acredito que arrumar a bagunça da vida é como arrumar a bagunça do quarto. Tirar tudo, rever roupas e sapatos, experimentar e ver o que ainda serve, jogar fora algumas coisas, outras separar para doação. Isso pode servir melhor para outra pessoa. Hora de deixar ir. Alguém precisa mais do que você. Se livrar. Deixar pra trás. Algumas coisas não servem mais. Você sabe. Chega. Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. Perca de espaço, tempo, paciência e sentimento. Tem tanta gente interessante por aí querendo entrar. Deixa. Deixa entrar: na vida, no coração, na cabeça.”
Caio Fernando Abreu.  (via su-ssurro)

(Source: beocio, via exorbitando)